domingo, 29 de dezembro de 2013

" DESENCONTRADOS"

" DESENCONTRADOS"

" Antes que desvaneça "
" Antes que pereça "
" Não se esqueça"
" De sorrir , amar "
" Encontro marcado"
" Sempre amanhã"
" Ainda te vi ontem"
" Não desapareças"
" Amores impossíveis"
" Saudade aperta"
" Canções coloridas"
" Acordar sozinha "
" Costas doridas"
" Onde vasculho"
" Procuro alguém"
" Pensando em ti"
" Mundo da lua"
"Perdi a razão"
"Antes que desvaneça "
"Antes que pereça "
"Não se esqueça.".

MariaIsabelMoraisRF

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

"PARTIR"

             "PARTIR"

Partir, chorar e sofrer
Chora a nossa alma perdida no tempo
Sofre o nosso corpo de dor e lamento
Partes-me o coração de pranto e sofrimento
O sino da aldeia toca tão lento "soa"
Como um homem que carrega o peso da sua dor
Ignorado que sangra apodrecido
 "toca o sino lento"
Donde sai a dor do nosso lamento .

MariaIsabelMoraisRF

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Senhor obrigado

Senhor obrigado pela luz do sol
Que da sombra a minha dor

Obrigado pela chuva
Que esconde as minhas lágrimas

Obrigado pelo agasalho
Que me aquece no inverno

Obrigado pela sua ajuda.
Todos os dias da minha primavera
Que são floridos e perfumados..

MariaIsabelMoraisRF

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

"RIO CHUVA"

 "RIO CHUVA"

A chuva cai intensamente
O rio transborda nas margens
Lameiros cheios de água donde
A ponte velha de fragas vai submergir

As lágrimas descem na saudade
A solidão perdeu o ar e não se consegue ver
A alma chora o que é inevitável
O coração sofre como a chuva que cai
Onde o rio transborda de dor

Num mundo de ilusão, sem sentimentos
Um temporal de emoções , voz amarga
Gasta de esquecimento, ferida no horizonte
A chuva cai o rio vai transbordar na ponte
Das lágrimas perdidas na dor com um sinal de esperança.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

"AMORE"

 "AMORE"

Termino o poema
Sei que te pareço distante
Fecho o computador aqui estou eu amor
Agarras-me nos teus braços com força
Sinto-me como se estivesse na lua
O nosso amor desentranha-se com ternura
Como se a primavera, a vida, a esperança
Entrasse nela com toda a paixão.

MariaIsabelMoraisRF

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

"DESTINO"

 "DESTINO"

Somos o destino
Ninguém consegue apagar as linhas da vida
Elas já estão escritas quando nós nascemos
Somos mais do que um simples desejo.
Mais do que podemos viver e querer.
Sonhos carregados de ilusão e de fantasia.
Muito mais do que vemos ou que passamos.
Obstáculos...dores ..desilusões ...desencontros
Encontraremos no nosso dia à dia ou na nossa vida
Uma estrada, um caminho que nos leva para lugar nenhum
E ao mesmo tempo a um só lugar, viver e ser feliz
Hoje, porque o amanha só Deus sabe.

MariaIsabelMoraisRF


domingo, 15 de dezembro de 2013

Senhor queria construir

Senhor queria construir um altar na minha alma
Para extravasar de emoção
Dizer ao céu, como é bom poder amar-te.

MariaIsabelMoraisRF

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

"LÁ FORA"

 "LÁ FORA"

Da minha janela
Vejo o mundo lá fora
Pessoas a sorrir, a chorar, a amar
As flores a nascer, florescer e a morrer
Amores e desamores
A sonhar, a chorar, a sorrir e amar
As estações do ano a passarem e a sorrirem
Outono, com as folhas a caírem das árvores
Inverno, com a sua neve cintilante
Primavera, com o despontar da natureza;
Verão, sendo o sol e a praia são os reis dos dias
Os legumes e a fruta ganham vida
Que nos encantam, com os seus sabores, odores e aromas.

MariaIsabelMoraisRF