sexta-feira, 5 de maio de 2017

NOIVA

NOIVA

Noiva do núcleo corporal
Labirinto de células mortas
Na ilusão das núpcias
Mão estendida à loucura
Lamentações num corpo nu
Iludida já se encontra
Na noite da desilusão
Amor no núcleo da esperança
Muro carnal nu de desejo
Desespero de tantas luas
Que serão minhas e tuas.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca